6 de ago de 2013

Mais amor por favor: Parte Um

Comprar roupa é uma experiencia divertidíssima, até reconfortante para alguns. Mas a gente esquece que por trás das maquinas e do produto pronto, existe uma pessoa com nome, sobrenome e família. Ainda existem pessoas (Essas são poucas) que viram as roupas do avesso pra chegar o interior dos bolsos e inspecionar a costura. Isso pode parecer arrogância pra alguns mas é apenas a valorização da mão-de-obra (e do dinheiro que esta sendo gasto). Segundo a experte em moda vintage Christa Weil a razão dessa atitude é porque "O verdadeiro valor de uma roupa não esta na etiqueta e sim no trabalho manual."



Contudo cada vez mais o trabalho e habilidades manuais vem sendo desvalorizadas. Esses dias minha professora comentou em aula que já não faz mais tantos trabalhos de consultoria de moda e nem de costura por conta da sua idade (deve ter uns 45 no máximo). Tem noção? Embora não seja essa a questão, é um exemplo claro de duas coisas: Preconceito e desvalorização do trabalho. (Deixando bem claro que é dentro da minha opinião) As pessoas querem cada vez mais roupas bonitas e baratas e a razão pela qual isso é possível (possível, não correto) é que a pessoa do inicio da cadeia (aquela que costura) não tem nome, rosto e nenhuma relação com você. São os miseráveis explorados que trabalham na confecção. 



Durante a revolução industrial era comum jornadas de muitas horas de trabalho, salário pequeno, trabalho infantil e condições de trabalho perigosas. Acredite, isso acontece ate hoje. Isso significa que, nós, consumidores temos de tomar uma atitude. Nós temos a responsabilidade de considerar que a "moda barata" vem com o custo muito maior do que pagamos no caixa. O fato é que os varejistas não tem 100% de culpa nessa história (nós também temos a nossa parcela) por terem nos acalmado com um falso sentimento de segurança que podemos ter, sem culpas, roupas bonitas e baratas e feitas rapidamente. Afinal, não é da nossa conta se a pessoa que fez ( e continua fazendo) a nossa blusa nova fez isso sem alimentar a família a noite. 


10 comentários:

  1. muito bom esse post!tá de parabéns,nunca tinha visto um post igual!nunca tinha parado e olhado para o lado da exploração!!
    Bejinhos <3
    http://menina--estilosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse post já é um dos meus favoritos, por ter abordado um lado diferente da moda que costumamos acompanhar nos blogs. É triste saber que tanta gente não imagina o que acontece nas fábricas, e mais ainda saber o que esses trabalhadores sofrem. Após tantas lutas, ainda presenciar a escravidão é um absurdo. Gostei muito de saber a sua opinião sobre o assunto.

    Obrigada por me avisar do link quebrado, não vou mais usá-lo :)

    Beijo,
    www.needwantwish.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá minha querida *--* amei seu blog! Parabéns, ótimo conteúdo. Vem aqui conhecer meu bloguinho, seja uma coelhinha seguindo eu retribuo :3 kisses :*
    - http://meninadocoelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Hahahaha Brincadeira.

    Então, sobre o assunto eu até que concordo com você,eu tenho uma vizinha que é costureira, e ela disse que já trabalhou para fábrica de roupas como costureira, e ela me disse que é realmente desse jeito uma exploração sem tamanho além de fazer eles trabalharem por horas ganhavam uma micharia, exigem detalhes para ficar perfeito. Ela disse que ganhava mais costurando em casa do que onde ela trabalhava. Ninguém imagina que as roupinhas que usamos no dia-a-dia são feitas por pessoas que a maioria das vezes precisam desse trabalho sendo explorado só para ter o seu ganha pão.

    ★http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que horror né? :/ Muito triste isso.
    Um beijão e até mais.

    www.queridaga.com

    ResponderExcluir
  6. Realmente, isso acontece mesmo. Algumas coisas são difíceis de mudar, muitos nem pensam a respeito.

    naoseavexe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Acho que a maioria dos trabalhos manuais estão desvalorizados, não só de costureiros. Os casos como estes são muito triste e temos que tentar muda-los. O pior é que até as marcas caras como a Zara usam esse recurso, nenhuma loja deveria usa-lo.
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso o seu post (y)
    Isso tudo é muito triste, muita desvalorização, muita gente não imagina o que tem por trás de tudo isso...e é sempre bom ler posts assim!! Parabéns!!
    E estou lá esperando sua foto então! HAHAHAH
    Um beijo, fica com Deus

    http://www.delicadinhah.com.br/

    ResponderExcluir
  9. É... Isso realmente acontece. E concordo com o que você disse, pois sempre estamos em busca de uma peça bacana e barata... E no final, o custo é muito maior do que alguns reais. É bem triste tudo isso. Parabéns pelo seu post! Deveríamos ter mais posts assim... Afinal, temos que ter ideia do que passa atrás de uma calça de couro super estilosa de tal marca! Abordou um tema diferente do que estamos acostumados a ler pelos blogs... E, mais uma vez... Parabéns! =)

    Sobre o post anterior... rsrs Li tudinho sim! E o seu blog me chamou a atenção. Você se comunica de uma maneira bem bacana. Eu gostei!
    Beijinhos
    Layla Caroline
    http://layla-caroline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Gente que é isso? :o não pensei que houvesse esse tipo de coisa em pleno século XXI :( fiquei chocada! Mas temos culpa tmb por comprar :/

    www.mylittlemonster.com.br

    ResponderExcluir

© BUNNETS - Todos os direitos reservados | Layout por: Sweet Design